• henriquefranke

Bolívia 2015 - Introdução: A Decisão

Como contei no último post, 2014 começou com a corda toda, meu primeiro tradicional. Mas em termos de escalada quase que parou por aí. Algumas escaladas em Santana do Ipanema/AL, uma tentativa frustada no Pão de Açúcar/RJ, pouco mais que isso. Motivos diversos. 2015 começou conturbado, mesmos motivos. Mas uma reviravolta justo em meu aniversário, uns dois meses pra superar e uma nova ideia!!! ;)


A partir de agora vou transcrever meu diário de viagem do Curso de Escalada em Gelo e Escalada do Huayna Potosí, na Bolívia. Essa introdução se confunde com o primeiro post desse blog, já que aquela foi a transcrição de uma postagem do facebook que nada mais foi que um resumo do que foi pro diário. A ideia é mostrar um pouco da experiência, tentando explicar o fascínio pelas montanhas, e porque encarar novos projetos desse tipo, por exemplo o Aconcágua/2017!!


Huayna Potosí, Bolívia, 6.088 msn: ainda apenas um objetivo

 "Tudo começou há uns 3 anos atrás quando após muita insistência do Edie e do Guilherminho, aceitei o convite pra escalar. Sempre gostei de esportes e admiti querer praticar esportes de aventura, mas achava que não era pra mim: acima do peso, fisionomia não adequada, falta de tempo, de dinheiro... motivos não faltavam para desmotivar.   Mas aqui estou hoje: já escalei em diversos lugares do Brasil, já fiz vias esportivas e tradicionais; Sou um exímio escalador em rocha?? Não!! Mas este esporte me fascina.      E me fascina ainda mais a relação que meus pais desenvolveram com ele. Aqueles que tinham tudo para tentar me desestimular, em função do senso comum dizer que os riscos envolvidos são muito altos, fazem o contrário: se orgulham de ter filho tão ousado e 'diferente'.     Desde os tempos que via Waldemar Niclevicz na TV como 1º brasileiro a conquistar o Everest pensava: um dia quero fazer isso. Por morar em um país tropical, achava que teria que me contentar com a escalada em rocha, até o dia em que em uma viagem de escalada ao RJ fui presenteado pela Karina, uma grande amiga, com um livro que me reacendeu essa chama. Já conhecendo (pelo livro) e pensando em ir atrás da Grade6 para fazer um curso de escalada em gelo, o Guilherme Dias deu o pontapé final com um post de facebook.      Todos receios que tinha devido ao alto custo, risco, etc, viraram bobagem quando ouvi, de novo, meus pais, que achava que seriam contra, dizer: 'Tem vontade? Tem que fazer, azar do custo. Vai lá, estamos contigo!'. Não sei se um dia saberão, mas são os grandes responsáveis por ter dito sim a este desafio, que poucas pessoas se propõem a enfrentar.     E depois de dois meses de espera, preparação e muita ansiedade, estou no aeroporto de Guarulhos/SP esperando pra conhecer aqueles que me acompanharão nesta aventura, e embarcarmos juntos à Bolívia!    Espero que seja apenas a primeira de muitas outras experiências desse tipo. Quem sabe não vivo um novo meio de vida??" Aeroporto Internacional de Guarulhos/SP, 03 de julho de 2015


Tudo separado, só colocar na duffelbag!!

Onde o diário começou: GRU

Diego, Lorenzo e eu, embarcando para La Paz, Bolívia!

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco
contatos

Henrique Scalco Franke 

+55 55 981374049 

henriquefranke@versuseumesmo.com