Serra Fina: Pré-Expedição e Dia 1

   Ano passado saí da Serra Fina já querendo voltar esse ano de novo, essa trilha é espetacular! E a preparação para o Everest foi apenas mais uma desculpa para encará-a novamente.    Estava com essa saída programada desde início de abril. Inicialmente iria com amigos de Porto Alegre, que encontraria por lá, mas de última hora todos deram pra trás. Admito que um pouco receoso, mas mantive os planos, lá fui sozinho encarar a Serra Fina. O que me tranquilizava é que havia escolhido um feriado muito movimentado na trilha, e assim, qualquer coisa que pudesse vier a ocorrer, teria muitas pessoas por perto pra prestar apoio.


Primeira visualização da Serra Fina, ainda da estrada!

     13 de junho embarquei pra São Paulo/SP. Fui um dia antes para aproveitar o dia 14 para comprar algumas coisas que faltavam e que teria dificuldade para levar no avião, como o refil de gás para fogareiro e comidas mais pesadas. Me hospedei na casa de um grande amigo e um dos "sacanas" que deram pra trás, Pedro, com quem jantei e colocamos a conversa em dia na terça, fazia muito tempo que não encontrávamos. Na quarta de manhã fiz todas compras, arrumei mochilas, retirei o veículo alugado pra deslocamento até Passa Quatro/MG e pelas 15h já estava na estrada.


Toca do Lobo, início de caminhada, ~22kg!

    Por volta das 19h estava na pousada, e fui atrás de um lugar pra comer. Por sorte estava rolando um festival de gastronomia na cidade, muitas opções de comidas típicas e cervejas artesanais, problema era que não dava pra "se lavar" comendo e bebendo, rsrsrs.


Início sob nuvens!!

Primeira abertura do céu, jogo rápido!

    Por volta das 22h já estava dormindo, pois logo cedo, 6h, o "apoio" que me levaria até a Toca do Lobo, ponto de início da trilha, iria me buscar!


Capim Amarelo logo ali!

1º cume da Travessia - Capim Amarelo

"De volta a Serra Fina!       Acordei às 5h. Boa hora depois de ter curtido o festival gastronômico e tomado umas cervejas a mais.     Boa hora, uma vez que tem muita gente na trilha. Mas andar só tem suas vantagens, consegui um ritmo bom. É interessante, é a mesma trilha, mas não é o mesmo caminho.     Hoje o dia está encoberto, caminhei praticamente todo o dia entre as nuvens. Às 12h estava no Capim Amarelo, que estava cheio já, então decidi continuar. Parei no pé dele, após a descida, aproximadamente às 13:30h.     Estava bem cansado, mas dava para continuar. Porém, como encontrei um bom local para acampar, decidi ficar. Fizem uma sopa após montar acampamento e fiquei conversando com o pessoal. O tempo melhorou pelas 16h, deu pra curtir um pouco o por do sol.