• henriquefranke

Expedição Sajama: Equipamentos

    Conforme falamos na última postagem, a manhã do dia 6º dia de viagem foi dedicado a organizar as mochilas para a expedição ao Sajama, e tendo um pouco mais de tempo, além de estar só no quarto do hotel, consegui fazer um passo a passo para ilustrar o que estava levando comigo.

    Os equipamentos estão divididos com base em duas características: função e parte do corpo.

1º - Equipamento de camping: - saco de dormir -30 ºC, tem a função de isolar o corpo da temperatura externa, e é escolhido com base na temperatura mais extrema que deveremos enfrentar na expedição; - isolante térmico rígido: como a troca de calor com o solo se dá por contato, devemos isolar está parte do nosso corpo, independente do saco de dormir; é a primeira "camada" a ser colocada dentro da barraca; - isolante térmico inflável: cumpre a mesma função de isolar o corpo da troca de calor com o solo, mas dessa vez através de uma camada de ar; é a segunda "camada", devendo ser colocado sobre o isolante rígido; é diferente de um colchão inflável, por ser muito mais fino, mais leve, e não ser completamente "oco" internamente, mas composto por um material que tem seus espaços preenchidos pelo ar;



2º - Equipamentos técnicos: - botas rígidas: capazes de suportar temperaturas extremas, normalmente duplas; para esta expedição escolhi este modelo que podemos chamar de "semi-dupla", não possibilitando a separação da parte interna da externa; pela experiência, sugiro escolher botas duplas acima dos 6.000 msnm; - crampons: "agarras" a serem fixadas embaixo da bota para deslocamento em gelo e neve; - polainas: impermeáveis, colocadas sobre as botas e canelas, a fim de auxiliar no isolamento desta parte do corpo que acaba estando em contato mais direto com a neve; - piqueta: auxílio no deslocamento horizontal, cumprindo função de bastão, e no deslocamento vertical, ascendente e descendente, auxiliando na fixação junto com os crampons; nesta expedição utilizada no dia de cume apenas; - bastões: auxílio no deslocamento horizontal, utilizado nas caminhadas de aproximação, neste caso até o acampamento alto; - capacete: proteção conta eventuais quedas, e contra possíveis deslocamentos de rocha inesperados, utilizado nos dias de ascensão ao campo alto e no dia de cume, conforme necessidade; - cadeirinha: vestida sobre toda roupa, é através dela que nos amarramos às cordas de proteção; - mosquetões e fitas: equipamentos para fixação às cordas, junto à cadeirinha;



3º - Hidratação: - "camelbak": saco de hidratação que fica na mochila, com acesso através de mangueira, facilita a hidratação durante as caminhadas; utilizado todos os dias, no dia de cume deve se tomar a precaução de proteger a mangueira, evitando o congelamento; - garrafa térmica: de 0,5L a 1,0L, para hidratação com bebidas quentes, principalmente em dias frios, em especial o dia de cume, ajuda a esquentar o corpo; - "nalgenes": somando um total de 2,0L a 3,0L, com boca larga a fim de facilitar o acesso, devem ser bem estanques para ir dentro da mochila em dia de cume, para evitar congelamento; - "nalgene sanitária": ou peebottle, serve para as necessidades de urina dentro da barraca, evitando-se sair à noite devido ao frio;



4º - Proteção aos olhos: - Óculos escuros, de proteção fator 4, devem evitar a entrada de luz pelas laterais; utilizado nos dias de muito sol e pouco vento; - Viseira: também com fator de proteção 4, utilizado em dias de mais vento e/ou frio, por cobrir mais o rosto, principalmente dia de cume;



5º - Vestuário: Utilizamos a vestimenta em capaz a fim de otimizar a proteção contra baixas temperaturas. - calça de trekking: 1 unidade, para dias de caminhada em que não faça tanto calor e não haja contato com  neve; - camisetas dry-fit: 2 unidades, para os dias de caminhada em caso de calor; - camisetas e calças 1ª camada: 1 unidade de segunda pele fina (x-thermo) e 1 unidade de segunda pele grossa (polartec), que podem ser usadas sobrepostas ou individualmente; - fleece: 1 jaqueta de fleece, a ser utilizado sobre a 1ª camada, e 1 calça de fleece para uso nos acampamentos (conforto) e em caso de frio extremo em maior altitude; - 1 jaqueta de pluma sintética: para clima frio, cumpre função de esquentar e bloquear parcialmente o vento, com pouco volume; - camada impermeável (anorak): cumpre função de bloqueio do vento em caso de muito frio, para que não se perca a temperatura do corpo por convexão, e quando para dias de caminhada/escalada em neve não permite que se molhe as camadas interiores; - jaqueta pluma de ganso: camada mais grossa, para, principalmente, dia de ataque ao cume, dando proteção ao vento e frio extremos;



6º - Extremidades: - Meias: para proteção dos pés utilizo sempre um liner (meia fina), a fim de evitar formação de bolhas, e uma meia de trekking nas baixas altitudes, e uma meia grossa em altitudes superiores ou nos acampamentos; - "Buff's": para proteção, tanto contra frio como contra sol, utilizo sempre bandanas tipo "buff", normalmente no pescoço, ou no pescoço e na cabeça; - Toca: toca de fleece, tanto para acampamentos quanto para caminhadas em dias frios; - Balaclava: 1 de tecido x-thermo, e outra de polartec, a serem utilizadas de acordo com o frio;

- Luvas: luva fina para caminhadas de aproximação e acampamentos; luva impermeável para manuseio da piqueta, em ambiente de neve e gelo, e quando necessário mais proteção contra frio; luva tipo "pinguim", para utilização em períodos de muito frio, em que não há tanta utilização das mãos para deslocamento; - Bota trekking: bota de trekking, com camada impermeável (goretex), com bom solado, para caminhadas de aproximação; - Papete/Crocs: para utilização em acampamentos, dando mais conforto;



7º - Mochilas: - Duffel bag: mochila tipo marinheira, para transporte de equipamentos com mulas até os acampamentos baixos; - mochila cargueira: para caminhada de aproximação com material de uso diário, e para deslocamento em campos altos, com todo material individual; também é utilizada em dia de cume com material diário;



8º - Outros: - 1º Socorros: material de emergência para necessidades eventuais; - Higiene: material de higiene individual (escova de dentes, creme dental, desodorante, etc); - Eletrônicos: máquina fotográfica, baterias, lanterna de cabeça, etc;



   Todo esse material vai "embalado" na duffel bag, com exceção do que estamos vestindo e o que levamos na mochila cargueira conosco. Isso até os campos baixos, onde a duffel bag pode ser transportada por mulas. A partir do acampamento base, a duffel bag não é mais utilizada, e então todo material deve ser transportada na mochila cargueira, onde os equipamentos comuns à toda expedição (alimentação, barracas, etc) devem ser divididos entre os participantes ou transportados por carregador.

    Além destes equipamentos, temos ainda barracas, material de cozinha (fogareiro, panelas, etc) e alimentação, que por, no caso desta expedição, serem materiais comuns a toda equipe, não estavam comigo e portanto não pude fotografar e detalhar.

    Espero ter conseguido dar uma ideia da logística que envolve uma expedição à alta montanha. O que posso dizer, é que quanto mais alta a montanha mais complexo é manejar todo material que precisamos carregar!!

2 visualizações
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco
contatos

Henrique Scalco Franke 

+55 55 981374049 

henriquefranke@versuseumesmo.com