• henriquefranke

Cordón del Plata 2019 - Gostinho de "Quero mais!"

Atualizado: 16 de Abr de 2019

Há mais de um ano atrás, janeiro de 2018, estava em fase final de preparação para o Everest, e decidi fazer um último treino de montanha. Chamei um amigo, e rumamos à Mendoza, no oeste da Argentina, aos pés da Cordilheira dos Andes. Não era apenas um treino, foi minha primeira expedição autônomo, em que eu deveria ser o responsável por estabelecer o plano de aclimatação, controlar o desenrolar da expedição, e além de tudo isso, ainda carregar uma média de 35kg a cada deslocamento de acampamento. Como vocês já devem saber (contei essa história aqui) foi um ótimo treino para o físico e a técnica, mas um balde de água fria para o psicológico!

Não fizemos cume!!! :(


Eu e Guilherme no colo do Vallecitos, 5.200msnm, ponto mais alto alcançado em jan/2018

Como era de se esperar, ficou um gostinho de "quero mais", e em dezembro comecei tudo de novo! (quem acompanha nosso instagram acompanhou toda função de organizar mochila e equipamentos pra levar) Já resignado a ir sozinho, nos últimos dias de novembro recebi a confirmação de que três amigos escaladores do nordeste iriam me acompanhar, encontraria com eles em Mendoza no dia 31/dez!!

Já havia vendido meu carro, então precisei contar mais uma vez com o apoio da Botolli Veículos, concessionária Volkswagen de Santa Rosa/RS, que me emprestou o 4x4 que me conduziria à base das montanhas!!


Recebendo o carro na Botolli Veículos

Saímos, eu, Bruno (meu irmão) e Diogo (um amigo), de Santa Rosa/RS no dia 27, e dia 29 estávamos em Mendoza/AR. Curtimos um pouco a cidade, comemoramos a virada de ano, visitamos o Parque Provincial Aconcágua, e no dia 2 de janeiro nos separamos. Eles seguiram sua viagem em direção ao Chile, enquanto eu, junto com Allyson, Dante e Fernanda, depois de finalizar aluguel de equipamentos e compra de mantimentos na cidade, seguimos para o Parque Provincial Cordón del Plata, mais especificamente ao Refúgio Mausy, nossa primeira parada, a 2.900 msnm.


Bruno, Diogo e eu, visitando p Parque Provincial Aconcágua dia 1/jan

Refúgio Mausy


Estivemos no refúgio por dois dias. O primeiro foi destinado ao porteio de equipamentos para nosso primeiro acampamento, La Veguita Superior, a 3.350msnm, onde deixamos basicamente todo material de camping (barracas, fogareiros, vestuário para acampamentos altos, etc), e deixamos para no dia seguinte carregar apenas os mantimentos de alimentação, e saco de dormir (que utilizaríamos no refúgio para dormir). Essa estratégia nos permitiu alcançar altitudes acima de 3.000msnm, mas nos alimentar e descansar com mais conforto e passando menos trabalho!

Mesmo conhecendo previamente meus companheiros de escalada, a convivência prévia com eles havia sido pouca, e ainda menos em condições extremas como uma expedição a alta montanha. Sendo assim, esses dois primeiros dias serviram para nos conhecermos melhor, e nos integrarmos de forma a convivência em altitude, quando o "bixo pegasse", fosse mais tranquila.


Fernanda, eu, Dante e Allyson (BigMan) entrando no parque

Diário de Expedição


Acompanhe agora o que relatei nos primeiros dias de expedição:


"Agora começou pra valer. Ontem subimos até aqui com parte da carga, basicamente equipamentos de altitude: barracas, isolantes e roupas extras. Levamos em torno de 2 horas para subir e uma para descer.

Estes dois dias no refúgio foram muito bons: primeiro pois nos alimentamos melhor do que seria nos acampamentos; e segundo que pude conhecer mais o pessoal e ganhar um pouco mais de intimidade com eles, é sempre mais fácil que isso aconteça em um local mais confortável, e assim a convivência nos acampamentos consequentemente fica mais agradável.

Hoje acordamos sem pressa, o objetivo era subir até aqui com o restante dos equipamentos, basicamente saco de dormir e comidas. Levamos novamente em torno de 2 horas, saindo às 11h e chegando às 13h. Gostei do ritmo, constante mas não acelerado.



Na chegada ao acampamento ajeitamos as barracas, fizemos um lanche, e depois 'gastamos' o tempo tomando mate e conversando. Isto até às 15h, quando tomamos uma sopa cada um e entramos nas barracas para descansar.

Apesar de ter mais nuvens que ontem, o céu está tranquilo, o que é ótimo, pois a previsão era de tormenta.

Agora são 17:30h e logo mais vamos começar a preparar o jantar.

Ainda não sabemos se seguiremos o plano original (portear para Salto del Água amanhã) ou se faremos um dia de aclimatação sem peso no Cerro Adolfo Calle. Vamos ver como se sentem todos." 04 de janeiro de 2019, Acampamento Veguita Superior, 3.350msnm, Parque Provincial del Cordón del Plata

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco
contatos

Henrique Scalco Franke 

+55 55 981374049 

henriquefranke@versuseumesmo.com